29 de Julho de 2016

PM/SP: governador sanciona lei que reestrutura o cargo



Lei sancionada pelo governador Geraldo Alckmin define condições para ingresso no cargo. Novo concurso em pauta. Exigência de ensino médio, com iniciais de R$ 2,9 mil

 

O governador Geraldo Alckmin sancionou, no último dia 22, a lei complementar 1.291, que institui a lei de ingresso na Polícia Militar do Estado de São Paulo (PM/SP). A nova lei, que já havia sido aprovada na Assembleia Legislativa (Alesp) em 29 de junho, era o principal ponto pendente para que a corporação possa realizar seu novo concurso público para soldados.

 

A nova seleção vem sendo aguardada desde 2015, quando o governador autorizou, em fevereiro, a realização de concurso para o preenchimento de 3.741 vagas. No entanto, na ocasião foi publicado um edital para o preenchimento de apenas 2 mil, com previsão de um segundo certame no segundo semestre, o que acabou não acontecendo em virtude da necessidade de reestruturação. Agora, com a aprovação da lei que altera a carreira, a expectativa é de que uma nova autorização para o concurso seja liberada pelo governador.

 

Concurso

 

Além da altura e idade, para concorrer é necessário possuir ensino médio completo, mínimo de 18 anos e carteira de habilitação nas categorias “B” a “E”. A remuneração inicial é de R$ 2.929,27, considerando o salário de R$ 2.357,76 e adicional de insalubridade de R$ 571,71.

 

Quem pretende participar já pode dar início aos estudos, tendo como base o conteúdo programático do concurso realizado no primeiro semestre de 2015. A banca organizadora foi a Fundação Vunesp, que tradicionalmente tem realizado as seleções para a carreira.

 

O processo contou com provas objetivas, redação, testes de condicionamento físico, exames de saúde, avaliação psicológica e investigação social, além de análise de documentos e títulos.

 

As provas objetivas tinham 50 questões, sendo 18 de língua portuguesa, 12 de matemática, dez de conhecimentos gerais, cinco de noções básicas de informática e cinco de noções de administração pública. A redação foi aplicada no mesmo dia da prova objetiva, mas somente foi corrigida dos aprovados no exame.


Curso Preparatório para Soldado da PM

Fique por dentro das novidades!
Assine nossa Newsletter

Fechar